Os dias 2 e 3 de Julho do ano da graça de 2022, acolheram com um bom clima e mesmo com algum calor estes dois dias da romaria, ao mais belo Santuário do Centro do País, situado na pequena aldeia do Vale da Maceira, freguesia de Aldeia das Dez.

Após a solene Eucaristia campal da manhã, seguiu-se o almoço-piquenique à sombra das centenárias árvores que escaparam ao terrível incêndio de 2017. Dezenas de famílias saborearam esta refeição com muita alegria e são convívio, ao som de boa música da Tuna de Santo António do Alva. Para os peregrinos que não trouxeram o farnel havia restaurantes que estiveram sempre cheios.

Às 16H00 começou a organizar-se a <procissão a partir da Igreja com a presença de todas as Irmandades das Paróquias da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital Sul, acompanhadas de imagens dessas Paróquias: Aldeia das Dez, Alvôco das Várzeas, Avô, Lourosa, Nogueira do Cravo, Penalva de Alva, Santa Ovaia, São Sebastião da Feira e Vila Pouca da Beira. Presente a Filarmónica de Aldeia das Dez. Da Igreja saiu o cortejo para o grande ALTAR instalado no centro do recinto, onde se rezou o Terço. Terminada a Oração do Terço organizou-se a Procissão que percorreu todo o caminho das Capelas da Via-Sacra, ao som de melodias apropriadas da Filarmónica de Aldeia das Dez. E com esta grandiosa Procissão do Adeus, encerrou-se mais um ano desta antiga romaria, organizada pela Irmandade de Nossa Senhora das Preces e pelo seu capelão, Padre Rodolfo Leite.

Nas traseiras da Igreja foi descerrada uma placa com o nome de todas as Paróquias desta Unidade Pastoral e do Senhor Bispo de Viseu, D. António Luciano dos Santos Costa, na presença do Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, do Senhor Bispo, do Pároco e do Dr. Luciano e de Sua Esposa, Dr.a Graça, da Direcção da Irmandade.

Deixamos algumas fotos desta grandiosa Procissão, que esperamos que em 2023 seja ainda maior e com a participação das outras Dioceses destas Beiras:

https://www.facebook.com/profile/100005207975364/search?q=Senhora das preces&filters=eyJycF9jcmVhdGlvbl90aW1lOjAiOiJ7XCJuYW1lXCI6XCJjcmVhdGlvbl90aW1lXCIsXCJhcmdzXCI6XCJ7XFxcInN0YXJ0X3llYXJcXFwiOlxcXCIyMDIyXFxcIixcXFwic3RhcnRfbW9udGhcXFwiOlxcXCIyMDIyLTFcXFwiLFxcXCJlbmRfeWVhclxcXCI6XFxcIjIwMjJcXFwiLFxcXCJlbmRfbW9udGhcXFwiOlxcXCIyMDIyLTEyXFxcIixcXFwic3RhcnRfZGF5XFxcIjpcXFwiMjAyMi0xLTFcXFwiLFxcXCJlbmRfZGF5XFxcIjpcXFwiMjAyMi0xMi0zMVxcXCJ9XCJ9In0=

https://www.facebook.com/manuel.silvafernandes.5

https://www.facebook.com/manuel.silvafernandes.5/videos/317215493956678

https://www.facebook.com/photo?fbid=1901638923353022&set=pcb.1901641473352767

Em junho houve a festa do Colcurinho, cuja notícia já consta na Festa, mas sem o texto de enquadramento que se segue.